DOUGLAS REIS


 

série Lápis-Lazúli  RECONSTRUÇÃO

Ecoa. Estrondo cheio de ânimo e reverência.

Sua porta, fechada para os prazeres pagos,

Oculta uma família faminta da promessa.

Tilinta o sangue pelas ruas órfãs do muro;

Em seu lar, uma fita rubra simula a Páscoa.

Não um arrombamento, mas um bater suave.

Ela abre a porta, livre da atitude lasciva,

Do sorriso que tenta seduzir algum homem;

Ela é filha da Aliança da mesma forma que eles

– Justo nesse sentido, já tinha a porta aberta.

Ao recolher a fita vermelha, que fez dela?

Secou com ela suas lágrimas de vitória?

Ou através da fita pensou no sacrifício,

Ofertando um cordeiro (substituto na culpa)?

Seu lar seria agora muito bem freqüentado,

E teria um marido, não homens com moedas.

Pensaria no mesmo Deus que a tomou nos braços,

Mais seguros que os muros da Jericó vencida.

 



Escrito por Douglas Reis às 12h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




              Oi! De Guilherme de Almeida a Paulo Leminski, o haicai se firmou como uma forma poética muito cultivada em nosso país. Os temas e tratamentos têm sido bem diversificados, a despeito de que, a princípio, o haicai consistia em reflexões simples sobre as estações do ano ou aspectos  da natureza, sempre de forma minimalista (o que não chega a surpreender, uma vez que o haicai nasceu no Japão!).  Aqui publicamos 3 haicais inéditos, todos da  série Lápis-Lazúli.

           Também convidamos a todos a acompanharem a história emocionante de Abraão, contada na série O que Deus sente, em www.oquedeussente.zip.net




Escrito por Douglas Reis às 08h32
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

série Lápis-Lazúli

 

 

PARTICULARIDADES

 

A mesma alvorada

Chama a música dos pássaros

E espalha os morcegos.


QUÃO POSSÍVEL É

          Quão possível é

 Que o vento devolva à copa

          A folha caída?

 


Duas folhas caem

          Duas folhas caem

    E se unem antes do chão

          – Solidariedade.



Escrito por Douglas Reis às 06h22
[   ] [ envie esta mensagem ]





série Lápis-Lazúli O OLHAR DO CÉU

Sendo a insolência de um rei abusiva,

Um Deus Insone aciona o seu profeta:

Parte o homem de Ramá. Nas mãos, a meta

De tocar o hálito que o Céu motiva.

A compleição de Eliabe, orvalho em gotas!

Deus quer o odor de ovelhas junto às mãos,

E há perfumes demais nos sete irmãos

– Qual filho de Jessé traz vestes rotas?

Em criança, ouvira Deus sem discernir;

Falta-lhe outra vez discernimento.

Samuel vê reis à mesa. Deus, Atento,

Não tem entre eles a quem possa ungir.

Do campo um salmo se ouve: e bem ali

Deus pousa o olhar e a alma – Ele quer Davi.

 




Escrito por Douglas Reis às 12h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Oi! Queremos anunciar que ainda esta semana finalmente estreiaremos a nova série "Lápis-Lazúli", outra série de poemas. Conheça antes os poemas de "A Morte do Mar",  postados em www.oquedeussente.zip.net


série FRESTAS PARA A GRAÇA

SALVO SOBRE O TATAME

 

 

                     Indisciplina. O esquálido professor sem idade os punirá.

                     No aguardo, junto à parede. Dura toneladas de tempo sua ausência do tatame. Reaparece, com uma mácula conspirando contra seu quimono puído.

                     Um a um.

                     O bambu que segura extrai gritos quando os golpeia. A própria aflição, no âmbito individual, multiplica o golpe. Chega a sua vez, engole. Mas o da direita toma-lhe a frente. Outro, não o menino, gritou.

                     “Ele não. Alguém já apanhou em seu lugar.”

                     E prossegue castigando.

 



Escrito por Douglas Reis às 07h24
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006


Outros sites
  O Que Deus Sente
  BOL - E-mail grátis
  UOL - O melhor conteúdo
Votação
  Dê uma nota para meu blog